Octaciano Neto comenta sobre liberação de R$ 16 milhões para construção de barragens

A BARRAGEM de Pinheiros/Boa Esperança é a maior do estado, e se encontra bem cheia. Octaciano Neto fala sobre os investimentos no setor.

O Governo do Espírito Santo liberou nesta terça-feira (13) R$ 16,8 milhões para investimento em construção de barragens de uso múltiplo. O decreto foi assinado pelo governador Paulo Hartung, e os recursos financeiros são provenientes de operação de crédito do Governo do Estado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio do Programa Especial de Apoio aos Estados (Propae).

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, participou da assinatura do ato de liberação de recursos. Ele diz que a organização financeira do Estado tem permitido à administração pública estadual “investir em projetos que beneficiam a população capixaba”, como as barragens, que além de servirem ao consumo humano, também beneficiam a agricultura, a indústria e o comércio, favorecendo a geração de emprego e renda no campo.

O secretário da Agricultura, Octaciano Neto, afirmou que a construção de barragens fará com que em futuros períodos de estiagem não falte água para o agricultor nem para a cidade. “Com esse crédito de R$ 16,8 milhões poderemos investir em mais reservatórios. As cidades têm solicitado a construção de barragens, o que mostra que essa política pública está no caminho certo. As contas em dia permitem que o Estado amplie esse investimento”, destacou.

O Programa Estadual de Construção de Barragens tem como meta construir até o final de 2018, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, 60 barragens em todo o Espírito Santo. O Estado chegou ao final de 2017 com oito barragens concluídas. Os municípios já contemplados são Marilândia (Liberdade); Montanha (Bela Vista I e Bela Vista II), Nova Venécia (Três Pontões e 13 de Maio); Sooretama (Cupido e Pasto Novo) e a barragem de Pinheiros/ Boa Esperança, cujo nome é Engenheiro Agrônomo Valter Matielo.

Estão em andamento as seguintes obras de barragens: Pancas (Floresta); Colatina (Graça Aranha); São Roque do Canaã (Santa Júlia e Alto de Santa Júlia); Jaguaré (Água Limpa); Santa Teresa (Itanhanga, Rio Perdido I, Rio Perdido II e Afluente 25 de Julho); Baixo Guandu (Bonfim e Pinga Fogo); e Itarana (Penedo).

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.