Coluna exclusiva do Jornal Correio9 – Rugido (12/05/2018)

POR BILLY BALDO – billybaldo@correio9.com.br


 

A farmacêutica Bruna Cardoso é um colírio para os nossos olhos. Ela tem 24 anos, é natural de Vila Pavão, mas atualmente reside em Santa Teresa. Nas horas vagas, a gata gosta de viajar, sair para dançar e curtir uma praia. Seja bem-vinda à coluna das mais belas do Estado.

 

Andarilhos
A crescente presença de moradores de rua, na Praça Adélio Lubiana, foi debatida esta semana pelos vereadores na Sessão da Câmara. A maior preocupação é com a segurança das pessoas que utilizam a praça, não com os moradores de rua.

Só Aumenta
A desordem e a proporção que está se tornando a população de rua de Nova Venécia, com a presença de muitos andarilhos (alguns usuários de bebidas alcoólicas e entorpecentes) tem causado insegurança e inquietação. Mas parece que ninguém sabe como resolver o problema.

Debatendo
A reportagem, sobre o debate gerado na Câmara, foi um dos assuntos mais discutidos pelos leitores do Correio9 em uma postagem no Facebook, esta semana. Aliás, uma discussão bem civilizada, como raramente se vê nas redes sociais.

Simplistas
A totalidade dos leitores que comentou a reportagem na internet apresentou preocupação, cobrou soluções, sendo que alguns até sugeriram caminhos. Alguns deles sugerem o “envio” destas pessoas para seus lugares de origem. Mas, antes de “expulsar” alguém da cidade, é preciso saber o que diz a Constituição Federal.

Está Lá
No inciso XV do Artigo 5º, da Constituição Federal de 1988, está escrito: “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens…”. Portanto, a Lei garante o direito de permanência destas pessoas em qualquer lugar.

É Mais Embaixo
A saída passa por uma política social de acolhimento, por parte do município, para em seguida cuidar da inserção dos andarilhos no contexto social.

Mais
Talvez a maior dificuldade para fazer isso é porque o problema não tem fim. A tendência é só aumentar, e eles irem se espalhando pela cidade.

Cracolândia
No entanto, a população de rua de Nova Venécia é um problemão e afeta a todos, sem exceção. Se alguém pensa que a famosa “Cracolândia” de São Paulo surgiu de um dia para o outro, está enganado. Um dia a Estação da Luz, onde ela fica, foi um lugar de paz, como fora um dia a Rodoviária de Nova Venécia.

Quer Mais?
A Estação Central do Brasil, no Rio de janeiro, também já fora um lugar que dava orgulho aos cariocas. Hoje, é dominada por moradores de rua, pela bebida e pelas drogas. Por lá passa um milhão de pessoas por dia. Porém, é um lugar onde ninguém está seguro.

Em Vila Velha
Na última sexta-feira, 04, uma mulher, em Vila Velha, foi agredida com um vergalhão de ferro enquanto dirigia na Praia da Costa. O objeto foi lançado por um morador de rua e a mulher acabou falecendo no mesmo dia. Um crime totalmente sem sentido, que só a metafísica pode explicar.

Aqui
A coluna sugere aos vereadores que continuem em busca de uma solução, seja onde for. Caso contrário, esta situação sairá do controle e, “daqui a pouco”, não terá solução. É melhor acordarmos enquanto é tempo.

Leitura
Centenas de leitores já se cadastraram no WhatsApp do jornal Correio9 (9.9956-9200) e estão recebendo, diariamente, a edição em PDF e as atualizações do site (correio9.com.br). Envie o seu número. Você também é convidado.

Participe
Pelo WhatsApp você pode, também, participar sugerindo pautas para nossas reportagens, ou, então, fazer reclamações sobre os problemas do seu bairro.

E as Cobras?
Continuam por toda a cidade…

Limpeza
Esta semana a Secretaria de Obras da Prefeitura de Nova Venécia está realizando, mais uma vez, um mutirão de limpeza. Agora o serviço está sendo realizado para a retirada de entulhos nos bairros Municipal I e Filomena. Porém, vale lembrar que o descarte de entulhos é de responsabilidade de quem o produziu, não da municipalidade.

Pensando Bem!
Que tal a Prefeitura começar a multar os conterrâneos que amontoam entulho pelas ruas e calçadas? Além de arrecadar com isso, eliminaria o problema rapidinho, afinal, é no bolso que dói mais.

Responda Aí…
Alguém conhece alguma cidade com calçadas sem nenhum padrão, como em Nova Venécia? Cada um faz a sua do seu jeito. Uma fica alta, a outra baixa, tem degrau, algumas têm corrimão, outras não. E a acessibilidade, como é que fica?

Perigo
Além da acessibilidade para quem precisa, grande parte das calçadas de Nova Venécia esconde um perigo iminente: o do ‘escorregão’ [principalmente em períodos de chuva] já que muitas são construídas com granito ou azulejos lisos demais. Por algumas dezenas de vezes, eu, quase cai andando nestas calçadas. Fico pensando o sufoco que é para os mais idosos. Alô, Ministério Público, alô Prefeitura, cadê vocês???!!! Esse é um assunto que pode salvar vidas!

Confirmado
Um aforismo popular diz que “baiano é um bicho preguiçoso”. E parece que o mundo da internet acaba de confirmar isso, pelo menos é o que dizem os “memes” relacionados ao jogo entre Vasco e Bahia, desta semana: “Baiano é um bicho preguiçoso mesmo. Todo mundo metendo 4 gols no Vasco, daí vem o Bahia e só mete 3”.

Serpentes
Velhas cobras poderosas continuam rastejando em solo veneciano. Sinceridade é a moeda dos justos, mas entre estes “répteis” a moeda é a falsidade. Ainda bem que Deus não deu asas para as serpentes; elas já mordem os nossos calcanhares, se voassem, iriam direto no pescoço…

Você Passa?
Esta semana, o jornalista Zenilton Custodio, de Linhares, fez uma constatação empírica. Enquanto aguardava sua esposa no Centro da cidade de Linhares, ficou observando quantas pessoas passariam por baixo de uma escada. De um total de 23, apenas cinco. Mesmo assim, arrependida, uma delas retornou e passou por fora. Um detalhe: caía uma chuva fina no momento.

Superstição
Ele explicou que esta superstição tem origem há 5.000 anos no Egito antigo. Uma escada encostada a uma parede forma um triângulo, e os egípcios consideravam esta forma sagrada. Para eles, triângulos representavam a trindade dos deuses, e passar por um triângulo era profaná-los.

Símbolo da Maldade
Essa crença atravessou os tempos. Séculos mais tarde, os seguidores de Cristo usurparam a superstição. Como uma escada descansou contra o crucifixo, tornou-se um símbolo de maldade, morte e traição. Andar sob uma escada trazia “desgraça”. Na Inglaterra, em 1600, os criminosos eram obrigados a caminhar debaixo de uma escada em seu caminho para a forca.

Coisas do Brasil
Suzane Von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, deixou o presídio em Tremembé (SP) na manhã da quinta-feira (10) beneficiada pela saída temporária de Dia das Mães. Esse é o 3º ano consecutivo que ela recebe este benefício.
A saída é concedida aos presos do regime semiaberto e que tem bom comportamento. Suzane deverá retornar ao local na próxima terça-feira (15) até 17h.

Sem Sinal
Durante toda essa semana, usuários da telefonia móvel da Vivo relataram problemas para realizar ou receber chamadas em nossa região. A operadora parece estar mais ‘morta’ do que ‘viva’.

Telefonia
Se o nosso sinal está assim, imagine o da Jamaica…

Mãe
São três letras apenas,
As desse nome bendito:
Três letrinhas, nada mais…
E nelas cabe o infinito
É palavra tão pequena – confessam mesmo os ateus –
És do tamanho do céu
E apenas menor do que Deus!
(Mario Quintana)

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.