Banestes encerra primeiro trimestre do ano com lucro recorde de R$ 63 milhões

PARA o governador do Estado, Renato Casagrande, o resultado foi extraordinário e permite projetar um resultado positivo ao fim deste ano.

OS NÚMEROS foram divulgados em reunião pública promovida nesta terça-feira (14).

 

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes S.A.) obteve um lucro líquido recorde no primeiro trimestre de 2019, registrando R$ 63 milhões no período, uma marca 171,2% superior ao registrado no trimestre comparável de 2018. Já o resultado operacional no trimestre foi de R$ 97 milhões, 74,9% maior que o alcançado na comparação com o ano anterior. Os números foram divulgados em reunião pública, promovida na manhã desta terça-feira (14), no Palácio Anchieta, em Vitória-ES.

Para o governador do Estado, Renato Casagrande, o resultado foi extraordinário e permite projetar um resultado positivo ao fim deste ano. “Tomamos uma decisão importante de aumentar a liquidez do banco. O acordo que fizemos com a Petrobrás nos fez aportar no mês passado R$ 615 milhões. Hoje estamos aportando mais R$ 350 milhões da Participação Especial. Então, basicamente, R$ 1 bilhão foi depositado no banco nesses últimos dias. Isso dá ao banco, de fato, uma possibilidade de ampliação de capacidade de operação no mercado e, para nós, fortalecer o banco é importante”, afirmou.

Casagrande ainda comentou sobre as incertezas econômicas para este ano e a importância do Banestes para todos os capixabas. “Cabe a nós ter muita responsabilidade com esse ativo que é o Banestes. Sempre me perguntam se vou privatizar o Banestes e digo que não. Mas nenhuma empresa se sustenta se não tiver resultado. O Banestes é um banco que tem um trabalho social, está em todos os municípios do Estado e agora com a implementação de tecnologias é um banco que pode estar em todo o País e no mundo. Temos bancos públicos e privados muito fortes, mas o Banestes segue firme. O capixaba gosta e confia no Banestes”, ressaltou.

O presidente do Banestes, Amarildo Casagrande, afirmou que o resultado demonstra que o banco tem seguido uma gestão estratégica coerente. “O Banestes tem papel fundamental na economia do Espírito Santo, participando ativamente no financiamento do consumo, da produção e do investimento local, apoiando de forma segura e rentável o processo de democratização do crédito e inclusão financeira. O resultado positivo do trimestre, que representa novamente um recorde para o Banco, demonstra que a Instituição está alinhada às modificações do mercado e em ativo crescimento. Esse é um reflexo de todo esforço coletivo que a equipe de colaboradores vem promovendo”, destacou Amarildo Casagrande.

O diretor de Relações com Investidores e Finanças do Banestes, Fernando Poncio Paiva, detalhou os resultados obtidos para o público presente, composto por autoridades do Estado, representantes da diretoria do Banestes, acionistas, analistas de investimentos, jornalistas e outros convidados.

Resultado
O Resultado Operacional do 1º trimestre do Banestes foi de R$ 97 milhões, 74,9% maior que o alcançado na mesma comparação com o ano anterior. Esse resultado foi impactado por ganhos com venda de ativos (R$ 27 milhões), redução do custo com risco de crédito (R$ 20 milhões), maiores receitas com crédito (+5,3%) e com serviços (+10,2%) e controle dos custos operacionais.

A Carteira de Crédito Ampliada registrou um saldo de R$ 5,7 bilhões no fim do primeiro trimestre do ano, apresentando crescimento de 1,6% contra o saldo do mesmo período de 2018 e recuo de 2,3% contra o trimestre anterior. As maiores evoluções do trimestre, em comparação ao mesmo trimestre de 2018, foram registradas pelas concessões na modalidade de empréstimos (+6,3%), pelos financiamentos imobiliários (+20,8%) e pelas operações de cartão de crédito (+15,3%).

A Carteira de Crédito Comercial (conceito Bacen) registrou o saldo de R$ 4,0 bilhões, crescimento de 0,6% em relação ao mesmo período de 2018 e redução de 1,5% contra o trimestre anterior. Desse montante, R$ 2,5 bilhões (62,9%) são de operações com pessoas físicas e R$ 1,5 bilhão com pessoas jurídicas (37,1%). Da carteira de pessoa jurídica, 87,7% são concessões a micro, pequenas e médias empresas, e 12,3% a grandes empresas.

O Índice de Inadimplência da Carteira de Crédito Comercial (> 90 dias) encerrou o trimestre em 3,9%, aumento de 0,1 p.p. (ponto percentual) contra o trimestre anterior e redução de 0,3 p.p. contra o mesmo período de 2018. As operações com atraso superior a 90 dias no segmento de pessoa física atingiram 2,6%, enquanto no segmento corporativo fechou em 6,1%. Já a inadimplência da Carteira de Crédito Ampliada (> 90 dias) encerrou o trimestre registrando 2,8%.

O Patrimônio Líquido atingiu o saldo de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2019, crescimento de 9,3% se comparado ao mesmo período de 2018 e de 2,1% em relação ao saldo do trimestre anterior.

A nota de rating em escala nacional (moeda local) para risco de crédito medida pela Fitch Ratings manteve-se inalterada em A+ (bra) no período, com perspectiva estável. A RISKBank, responsável pelo sistema de classificação de Risco Bancário, emitiu nota de classificação do Banestes de 9,78 BRMP 2 (Baixo Risco de Médio Prazo).

No primeiro trimestre, foram distribuídos R$ 20 milhões aos acionistas a título de Juros Sobre Capital Próprio (JSCP). No acumulado dos últimos doze meses, foi destinado aos acionistas o valor de R$ 95 milhões a título de JSCP, representando a distribuição de 42,9% do lucro líquido do período.

Investimentos em Tecnologia
De janeiro a março, o Banestes investiu R$ 2,8 milhões em Tecnologia da Informação e Comunicação, proporcionando significativas melhorias nos serviços bancários. Foram modernizados os sistemas de informação, a infraestrutura de comunicação e a segurança da informação para atender às demandas dos clientes e órgãos reguladores.

Em especial, trabalhou-se nas demandas de Nova Cobrança, Compensação em Sessão Única e na ampliação de prestação de serviços pelos canais digitais. Alinhado aos princípios e valores como inovação e foco no cliente, buscou-se maior comodidade e agilidade no uso dos serviços bancários com a disponibilização de novos serviços no Internet Banking, Aplicativo Banestes e Banestes.Corp.

Adicionalmente a estas ações, foi definido um novo padrão de arquitetura para as soluções de TI, adotando conceitos de Arquitetura Orientada a Serviços e Containers, possibilitando a adoção de soluções de open banking e fomentando a transformação digital.

Cartões
Um dos vetores de crescimento do Banestes, o cartão “Banescard”, continua a avançar no mercado de meios de pagamentos. São mais de 2 milhões de estabelecimentos comerciais credenciados às redes Cielo, Getnet, Bin e Rede em todo o Brasil. No primeiro trimestre do ano, foram mais de seis milhões de operações, expansão de 5,0% em comparação ao mesmo período de 2018.

O valor transacionado em compras e saques com os cartões de débito e crédito atingiu R$ 428 milhões e obteve crescimento de 4,4% contra 2018. Os cartões de crédito e débito Banestes Visa mantêm crescimento expressivo.

Nos três primeiros meses do ano, obtiveram crescimento de 36,0% em números de transações em compras e saques, de pessoas físicas e jurídicas, em relação ao mesmo período de 2018. Esse fato resultou em um aumento de 35,0% no faturamento de cartões, alcançando a cifra de R$ 288 milhões no período.

Sobre o Banestes
O Banestes S.A. – Banco do Estado do Espírito Santo (BOVESPA: BEES3, BEES4), sociedade anônima de capital aberto e de economia mista criada em 1937, é um banco múltiplo controlado pelo Estado do Espírito Santo, que está presente em todos os 78 municípios capixabas.

O Banco conta com 2.260 empregados ativos e com a maior rede de atendimento bancário no Espírito Santo, com 871 pontos de atendimento, distribuída em 157 unidades de atendimentos, 328 postos de atendimento eletrônico e 386 correspondentes bancários.
Além da rede física, as soluções financeiras estão também disponíveis nos canais eletrônicos Banestes.Corp, Banestes internet banking, aplicativo Banestes e Banestes SMS, Disque Banestes, em 599 caixas eletrônicos distribuídos nas salas de autoatendimento e em 211 equipamentos instalados em pontos estratégicos. Dentre esses equipamentos, 115 são “Saque e Pague” que permitem depósitos em dinheiro sem envelope com crédito na conta em tempo real.

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here