Youtuber veneciana, Melina Anderson, de nove anos, faz sucesso na internet

MELINA conversou com o jornal Correio9 nesta semana.

Elias de Lemos (Correio9)


A PEQUENA veneciana é bem desinibida quando grava vídeos para o seu canal.

Antes as profissões que aguçavam o imaginário das crianças pertenciam ao mundo real. Muitas sonhavam em ser médicas, policiais, atletas, astronautas, atores, entre outras profissões. Mas esta perspectiva mudou, e muito, num pequeno intervalo de tempo. Mesmo os pais não sabendo ao certo, os jovens sonham cada vez mais em se tornar youtubers. A mudança aconteceu depois que o acesso à internet se tornou comum entre os menores de idade. Segundo a pesquisa Tic Kids, 80% da população brasileira entre 9 e 17 anos utilizam a internet e 66% destes usuários se conectam diariamente.

E nesse rastro, a veneciana Sara Damarys se tornou Melina Anderson. Ela é uma menina de, apenas, 9 anos de idade que estreou, seu canal no Youtube, há pouco mais de um mês. Nesta quarta-feira, ela esteve na redação do Correio9, acompanhada do seu pai Gildasio Barreto, para contar um pouco sobre a experiência com o canal. Na entrevista ao jornal ela pareceu uma menina tímida, mas, só parece, pois basta uma olhada nos vídeos que ela divulga, no canal, para saber que a câmera expulsa a timidez.

Perguntada sobre o nome do canal, ela esclareceu que queria uma marca que fosse comum aos públicos masculino e feminino, sem as distinções habituais. Assim, nasceu Melina Anderson. Seu primeiro vídeo foi postado há três meses, no entanto ela começou a encarar o canal, como uma atividade regular, há pouco mais de um mês.

Segundo ela, seu interesse surgiu da observação de outros youtubers. “Eu assisto a muitos, e adoro, aí pensei: vou fazer isso também”, disse ela.

E Melina não está sozinha em seu projeto. Ela conta com o apoio da família e dos amigos. Mas seu ancoradouro é seu pai, Gildasio Barreto. Especializado em design gráfico, edição e marketing empresarial, é ele quem faz as pautas, grava os vídeos e depois os edita. Ele disse que ainda é cedo para definir uma linha específica para o canal, primeiro porque ainda está muito recente, e, segundo, por causa da abrangência das discussões da atualidade. Sendo assim, o canal poderá tratar de qualquer assunto.

Indagado sobre o processo de elaboração do trabalho, Gildasio disse que seus recursos são um telefone celular, uma câmera e um microfone, mais uma rede social e a vontade de fazer. De acordo com ele, o Youtube recomenda que as publicações tenham intervalos definidos para facilitar a vida dos seguidores. Inicialmente, a meta é postar três vídeos mensais, e daí chegar a quatro, com postagens semanais.

Melina é a autora do vídeo da festa “Criança Feliz”, promovida no dia 12 de outubro, em conjunto, pelo jornal Correio9, pela Rádio Cidade e o Varejão Doces. O vídeo “bombou” nas redes sociais. Aliás, a menina Melina está, também na Rádio Cidade, onde ela participa, de segunda a sábado, do programa “Tarde Total” apresentado pela radialista Sandra Regina.

Os ingredientes são estes, mas, poucos conseguem mais do que 15 segundos de fama no Youtube. O que para uns não passa de brincadeira, para outros é uma nova profissão. E é isso que parece estar no caminho da Melina. A menina veneciana e sua família foram surpreendidas pelo convite de uma grande agência, para ela participar de um processo seletivo, que acontecerá no próximo dia 12 de dezembro em Vitória.

A agência é a MGT Corporações, uma empresa que atua na orientação e inserção dos yotubers na mídia.

Melina Anderson está ansiosa para viver a experiência e se diz preparada, mas ao mesmo tempo declara que o mais importante será participar e ter contato com pessoas experientes do ramo. A MGT é a agência que descobriu Larissa Manuela, Maysa.

A única exigência para participar da seleção é que os candidatos devam comparecer da forma mais simples possível: trajando roupas simples, sem maquiagem e sem penteados especiais. Lá, o que estará à prova é o talento, e isso, Melina tem, basta colocar uma câmera na frente dela.

COMPARTILHE

COMENTE

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.