Veneciana diz que produzir arte faz a vida ser melhor

Bruno Gaburro (Correio9)


RAFAELA Tressmann se dedica à pintura, música e crochê. “A atividade criativa, qualquer que seja, molda sua personalidade para melhor”, discorre a artista.

 

Desde os primórdios da vida humana, a arte já existia. Com o tempo, ela foi tomando novas formas e atualmente está presente em todos os aspectos da vida. Junto com a arte, vem um grande personagem, o artista, que pode manifestar suas inspirações de inúmeras formas, seja na música, dança, teatro, literatura, cinema, fotografia, pintura, escultura, entre outros.

Neste dia 8 de maio é comemorado em todo Brasil o Dia do Artista Plástico. Oficializada em 1950, a data remete ao nascimento do pintor José Ferraz de Almeida Junior, personagem fundamental no desenvolvimento da arte em nosso país.

O artista plástico é aquele que trabalha com quadros, esculturas, objetos de cerâmica, instalações artísticas, entre outros. Desse modo, chamamos de artista plástico aquele que cria obras de arte nas mais diversas modalidades. Para esse profissional é fundamental ter conhecimento das técnicas e manuseio dos materiais que exigem cada área de conhecimento. Além disso, é preciso ser criativo, sensível, observador, autêntico, disciplinado e, sobretudo estar disposto a aceitar sugestões e críticas.

O Correio9 conversou com a artista plástica veneciana, Rafaela Tressmann Velozo, de 20 anos. Segundo ela, seu interesse pelas artes vem se desenvolvendo desde quando era muito jovem, mas o primeiro contato aconteceu ao visitar uma oficina de pintura no Córrego das Flores, próximo à Fazenda Velozo, onde morava na época.

Mais tarde, seu interesse se concretizou e passou a tomar aulas de pintura. “Meus primeiros passos na pintura foram sob a orientação de Patricia Oliveira, professora de pintura no Ateliê Fantasia Real, onde frequentei por cerca de dois anos e meio. Com alguns meses já pude sentir meu punho mais firme na hora de desenhar, minha percepção de detalhes mais apurada e inclusive me tornei uma pessoa mais paciente, depois de muitas raivas pela frustração do erro. Com o tempo fui ficando mais tolerante comigo e consequentemente mais confiante na hora de criar”, revela Rafaela.

Além de pinturas, Rafaela também produz música e crochê e tem um acervo considerável, que está disponível para vendas. Ela também trabalha com encomendas, que podem ser feitas diretamente com ela, por telefone ou pelas redes sociais.

Ela deixa um recado para as pessoas que sonham em produzir arte: “Faça arte. Não importa se é bom ou ruim, feio ou bonito, deixe que a pessoas julguem e enquanto elas estão decidindo, produza. A atividade criativa, qualquer que seja, molda sua personalidade para melhor. Os estudos e as práticas constantes trazem bons resultados em diversos níveis da vida, inclusive psicológico, sendo uma opção eficiente para amenizar efeitos de transtornos como depressão, ansiedade, etc. Para àqueles que desejam dar início às atividades artísticas, indico o Atêlie Fantasia Real, localizado atrás do Colégio Estadual”.

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here