Suspeitos de participarem de organização criminosa que vendia veículos roubados são presos

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de São Gabriel da Palha, sob responsabilidade do delegado Bruno Rodrigues, desvendou um esquema de fraudes e comercialização de veículos furtados/roubados, que posteriormente eram clonados e revendidos. Três pessoas foram detidas e quatro veículos foram apreendidos. A ação foi finalizada no último sábado (12).

O delegado explicou que seis pessoas foram conduzidas até a Delegacia para prestar depoimento e R.Q, de 36 anos, E.M. e A.S.B, de 52 anos, foram atuados. “Nossas investigações começaram com a identificação de que um carro clonado estava circulando pelo município de Vila Valério. Após apurarmos mais sobre o veículo, descobrimos que o veículo havia sido roubado em Vitória, no ano de 2016”, disse.

Bruno Rodrigues informou ainda que os veículos apreendidos possuíam indícios de adulterações em chassis, placas e documentações.

Após serem ouvidos, R.Q. assinou um Termo de Compromisso, E.M. também assinou um e pagou fiança no valor de três salários mínimos. A.S.B. foi autuado por vender produto de origem criminosa, crime que não aceita fiança no âmbito policial. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção provisória (CDP) de São Domingos do Norte.

 

Outras prisões

Na sexta-feira (11), os policiais da DP foram até o Centro do município, cumprir o mandado de prisão de R.A., de 59 anos. Ele foi condenado pelo crime de posse ilegal de arma e munições.

Segundo o delegado Bruno Rodrigues, o suspeito não foi encontrado em nenhum de seus endereços e permanece foragido. “Apesar de não ter sido encontrado nos locais, foram realizadas buscas na residência e no estabelecimento comercial de que é proprietário. A sua esposa foi autuada em flagrante por posse irregular de munições de uso permitido, em razão de terem sido descobertas três munições de calibre .22 na residência do casal”, contou.

M.C.Z.A., de 56 anos, pagou fiança no valor de dois salários mínimos e irá responder pelo crime em liberdade. R.A. permanece foragido.

Já no último dia 10, os policiais prenderam C.G.S., de 21 anos. Ele foi detido por ajudar na fuga o primo A.S.S., de 18 anos, suspeito do crime de roubo.

De acordo com o delegado a tentativa de cumprimento de mandado e a prisão do detido ocorreram no bairro de Nossa Senhora da Penha, no município de Vila Valério. “Na terça-feira (08), nós e alguns policiais militares do município fomos cumprir o mandado de prisão do primo dele. Porém, no momento da autuação, o suspeito ofereceu resistência à ação policial, correndo para os fundos da residência. Lá, o autuado serviu de motorista para a fuga do primo”, detalhou.

Segundo delegado, depois de ter contribuído para que o primo fugisse, C.G.S. foi intimado a prestar depoimento. “Na quinta-feira (10), ele foi indiciado pelo crime de favorecimento pessoal e o foragido teve acrescido às suas acusações o crime de resistência qualificada. O carro utilizado na ação possuía impedimento judicial e foi apreendido”, contou.

C.G.S. foi liberado após assinar um Termo de Compromisso (TC) de comparecer ao Fórum do município, onde será julgada uma pena alternativa para si. A.S.S. continua foragido.

COMPARTILHE

COMENTE