Polícia fecha baile funk em Nova Venécia

Polícias militares do 2º Batalhão fecharam na madrugada deste domingo (17), em Nova Venécia, um baile funk clandestino. A operação foi deflagrada em um espaço de eventos localizado no bairro Rúbia e contou com o apoio da Polícia Civil.

De acordo com o comandante do 2º Batalhão, tenente-coronel Mário Marcelo Dal Col, a ação policial contou com a participação de 31 policiais militares da Força Tática, do Serviço de Inteligência, da Radiopatrulha e da administração do Batalhão, além de cinco policiais civis, dentre eles dois delegados.

Segundo o comandante, a operação foi realizada após os policiais tomarem conhecimento de que no local de eventos estava acontecendo um baile funk e que havia cinco indivíduos portando armas de fogo, muitos entorpecentes e até menores fazendo uso de bebidas alcoólicas e drogas.

De posse das informações, foi montada a operação que culminou na prisão de cinco indivíduos e apreensão de duas armas de fogo, munições, R$ 4.663,50 em dinheiro, 38 buchas de maconha, 13 unidade de drogas não identificada, 30 papelotes e sete pinos de cocaína, um rádio de comunicação, um veículo, e outros materiais. Até vasilhas utilizadas para preparo de drogas foram encontradas no local.

Os detidos e os materiais apreendidos foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Nova Venécia, onde o delegado de plantão, Willian Dobrovosk, estava aguardando os detidos para o flagrante.

Segundo o tenente-coronel Dal Col, até o Conselho Tutelar foi acionado pelos militares, tendo e vista que aproximadamente 40 menores estavam no local comprando e consumindo bebidas alcoólicas. Os organizados do evento também foram detidos no local.

Um dos organizadores pagou fiança arbitrada em R$ 2.500,00 e foi liberado. O outro organizador e os demais detidos foram encaminhados para o CDP de São Mateus.

Em uma rede social, o delegado Líbero Penello postou uma mensagem no momento da operação: “Não nos convidaram para a festa. Achamos deselegante e fechamos o baile. Armas, drogas e muitos menores no local”.

 

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here