Planet Rock Pub cresce e aparece com muito rock em Guriri

NO LOCAL há ainda farta decoração de quadros, pinturas e pôsteres de bandas antológicas, como Beatles, Pink Floyd, U2, Ramones, Black Sabbath e outros mil.

O AMBIENTE é todo climatizado e conta com uma magnífica decoração temática.

 

Kim Campos (Correio9)

Está fincado lá na Avenida Esbertalina Barbosa Damiani, 282, Lado Norte (em frente à praça nova) um espaço onde o turista que frequenta o balneário de Guriri, em São Mateus, pode usar para fugir dos tradicionais estilos de música, como o axé, funk, sertanejo universitário e outros tipos de som que inundam os trios elétricos, carros de som, som portáteis, mini trios e um sem número de outras engenhocas que por vezes chegam a infernizar o ambiente onde se reproduzem. Estamos falando da casa de shows, lazer e alimentação batizada de Planet Rock Pub, onde tudo isso some para dar espaço ao som da paz e do amor: o rock.

 

Com ar refrigerado em todo o ambiente, a casa, inaugurada em 08 de julho de 2017 oferece espaço para a apresentação de bandas de rock, sejam elas destinadas a apresentar trabalho próprio ou mostrar o seu lado ‘cover’.

 

No local há ainda farta decoração de quadros, pinturas e pôsteres de bandas antológicas, como Beatles, Pink Floyd, U2, Ramones, Black Sabbath e outros mil.

 

Os idealizadores e proprietários do Planet, o casal Fabricio e Flávia Moura Buzetti, naturais de São Gabriel da Palha, revelaram ao Correio9 que a decoração advém da união de dois bares. O Planet veio do Planet Hollywood e o rock veio do Hard Rock Café, ambientes conhecidos mundialmente.

 

Tudo começou há dez anos, quando o casal ainda residia em Boston, nos Estados Unidos. Lá, Fabrício trabalhou por vários anos em restaurantes com estilo americano, mexicano e italiano. Quando voltou para o Brasil, em setembro de 2010, foi morar em Guriri. No balneário construiu um espaço que hoje abriga o Planet Rock Pub.

 

De início alugou o ponto, em uma época em que a Avenida ainda era de chão batido e não existia a praça, que hoje é um dos locais mais frequentados da ilha. “Há de se levar em conta também que quando chegamos aqui a cena do rock estava morta e como sou apaixonado pelo estilo, começamos um trabalho para fortalecer o movimento. Daí fizemos inúmeros eventos, dentre eles o projeto Rock n´Blues na Estrada, Dia Mundial do Rock, Guriri Jazz e Blues Festival, dentre outros tantos. Então foi um trabalho plantado há sete anos para depois ter a certeza e a confiança de abrir o pub. Hoje estamos certos que tudo valeu a pena, todo suor, cada lágrima escorrida, todo o esforço está sendo compensado. Somos uma casa de música alternativa, e a grande maioria das músicas que toca aqui não está na rádio ou TV”, pontua.

 

“O pub foi todo criado por nós mesmos. Ideias nossa. Cada quadro, cada canto. Ainda temos muita coisa para colocar. Acabamos agora a nossa calçada da fama onde homenageamos 55 nomes do rock nacional e mundial, do pop, e também o rock capixaba colocando o nome da ‘japonesa’ Yumi Hirose e a música mateense batizando um pedaço da ‘fama’ com o nome do saudoso maestro Datan Coelho”, revela Flávia.

 

Em média, o ingresso para adentrar a Casa – que comporta cerca de 200 pessoas – está fixado em R$ 20,00 em dias de show, com projeção em 2018 de ser lançado o Cartão Vip para facilitar o acesso dos frequentadores mais assíduos.

 

Lá dentro há bebidas de todos os tipos, com destaque para um cardápio recheado de opções de cervejas puro malte, artesanais e importadas, além de chopp Kaiser e Amstel. Da cozinha saem burguers artesanais, petiscos variados, frios, caldos, espetinhos de frango empanado, salada, refeições e doces artesanais. Os preços também são bem atrativos, com petiscos variando de R$ 5,00 a R$ 60,00. O público que lá frequenta varia de 18 a 80 anos, o rock não tem mesmo idade. A prova disso é que em breve o pub oferecerá um parquinho para as crianças, conjugado com um espaço para festas infantis.

 

Sobre o comportamento, Fabrício pontua que a clientela de roqueiro é educada, inteligente e comportada. “Aquela imagem que nós éramos do mal por causa da camisa preta, tatuagem e outras marcas que nos rotularam, já era. Ser roqueiro é ter atitude, não ser manipulado por ninguém. Mesmo que a cena do rock hoje não está em alta nos meios de comunicação, o Planet Rock é exemplo vivo que o estilo nunca vai morrer”, sentencia.

 

Programação
Agora no verão o local abre todos os dias, inclusive para almoço das 11 às 15 horas. Às 20 horas os trabalhos são retomados, sem hora pra fechar. Há shows nas sextas e sábados, sendo que nas noites de verão a casa opta por um projeto acústico, nas quintas. Até o final da estação mais quente do ano a programação está fechada, inclusive no carnaval, onde haverá o Carnarock todos os dias. No sábado, 10 de fevereiro a turma do pub e amigos sairão com o “bloco do Planet Rock” pelas ruas de Guriri, puxados por um mini trio com a banda Los Pepes tocando os clássicos do rock nacional e internacional.

 

Antes, porém, tome rock. Nesta sexta-feira, 12, Tributo ao Pearl Jam e Nirvana, com a Banda Deveras e participação especial do cantor Alessandro Tostes, de Vitória. No sábado, 13, volta à casa a Banda Yellow, considerada o melhor cover da banda Coldplay do país.
“Nos esforçamos ao máximo para que todos sejam bem atendidos e que tenham momentos mágicos quando entram no pub. Temos muito orgulho do nosso trabalho, da nossa equipe, das bandas que aqui tocam. Posso afirmar uma coisa: somos gratos a Deus por ter nos dado a oportunidade de fazermos o que amamos”, finalizou Flávia.

 

LOGO na chegada do Planet Rock Pub, uma “calçada da fama” foi construída. Recentemente o estabelecimento recebeu a visita de diversas autoridades, como o governador Paulo Hartung.
NA FOTO, a família do maestro mateense Datan Coelho foi conferir sua ‘estrela-homenagem’.
O CASAL Fabrício e Flávia são os idealizadores e responsáveis pelo projeto.
O LOCAL oferece aos seus clientes variados tipos de bebidas e petiscos.
MUITA música ao vivo rola no palco do Planet Rock Pub.
COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

COMENTE