“Olha a cobra! É verdade…” Moradores do Aeroporto com medo dos répteis

Pelo menos oito cobras foram encontradas pelos moradores do Bairro Aeroporto na última semana.

Elias de Lemos (Correio9)


O MATO em terrenos baldios propicia o aparecimento dos répteis no Bairro Aeroporto.

Os moradores do Bairro Aeroporto, em Nova Venécia, estão preocupados com o aparecimento de cobras e escorpiões em seus quintais. Na semana passada, vários deles relataram como encontraram e mataram as venenosas que estão espalhando o medo em todo o bairro e expondo, principalmente, as crianças ao risco iminente.

MORADORES enviaram para o WhatsApp do Jornal Correio9 as fotos das últimas cobras encontradas.

Não faltam relatos de moradores que já passaram pela experiência, assustadora, de encontrar os animais peçonhentos, como cobras – nas portas de suas casas – e escorpiões em seus quintais e dentro das próprias residências. A maior preocupação é com as crianças do bairro.

Nesta quinta-feira (1º), a reportagem do Correio9 averiguou de perto a situação. Os denunciantes apontam a existência de uma grande quantidade de terrenos sem construção, que foram tomados pelo mato. Uma moradora perguntou: “há muito lote cheio de mato e lixo dentro dos lotes alguém sabe se vigilância pode fazer alguma coisa?”
“Esta é oitava cobra, só esta semana, aqui no coqueiral”, relata outra moradora, apresentando uma foto de uma preguiçosa, que foi morta em seu quintal.

Outra moradora há três quadras dali relata: “Eu estava saindo à noite para ir à igreja ensaiar. Daí, quando levei a mão ao portão, olhei o chão e vi uma corda preta de todo tamanho. Aí perguntei: mããããe que corda preta é essa aqui? É sua? Antes que ela me respondesse, a corda se mexeu. Aí levei um baita susto com a cobra com mais de um metro”. E ela prossegue: “Eu sou apavorada e muiiiiiiito medrosa. Tenho fobia de cobra. Eu gritava tanto! Minha mãe, coitada, ficou mais assustada pelos meus gritos. Aí vem meu padrasto e joga a cobra pro meio da rua e mata. E se ele não estivesse em casa, ela ia entrar porque meus irmãos não matam não”.

Em outro relato um morador diz que estava em um bar e de repente começou a sentir “algo” passando em cima dos seus pés, quando ele olhou: “dei um pulo com o coração na garganta, por aquela cobra enrolada nos meus pés, fiquei muito assustado, porque eu não estava no meio do mato”.

Os moradores estão sem saber o que fazer. Uma moradora disse à reportagem que lá, no Aeroporto, é preciso andar olhando para o chão, e ficar atento a todos os lados.

Eles têm matado as cobras, mas têm consciência de que isto não vai resolver o problema, enquanto os lotes baldios não forem limpos. E eles têm razão, pois mato, é o que não falta no bairro.

Depois de conversar com os moradores, o Correio9 levou o problema ao secretário de Obras da Prefeitura de Nova Venécia, Sebastião de Sá. Ele informou que a limpeza dos terrenos é de responsabilidade dos proprietários. No entanto, ressaltou que o Bairro Aeroporto é completamente irregular. Os terrenos não têm documentação, portanto, não estão cadastrados na Prefeitura, e isto impossibilita a localização dos proprietários.

Ele orienta aos moradores para formalizarem denúncias junto ao Setor de Fiscalização da Prefeitura, que fica situado na Rua Colatina, ao lado da Padaria Gasparini. Segundo ele, de posse das denúncias, a Prefeitura pode providenciar a limpeza e embargar os terrenos, mesmo sem a localização dos respectivos proprietários.

Com o embargo, os donos dos imóveis ficam impossibilitados de construir, vender ou tomar financiamentos para construção. Neste caso, o embargo só será desfeito depois que os proprietários cobrirem os custos operacionais da limpeza.

O secretário relatou que, há quinze dias, as equipes da Secretaria estão trabalhando na retirada de entulhos no Bairro Aeroporto. Tarefa que é de responsabilidade dos proprietários de imóveis. Mas, mais uma vez a Prefeitura esbarra nas irregularidades documentais: sem condições de identificar os donos, o poder público tomou a iniciativa de fazer a retirada, enquanto estuda as providências a serem tomadas nesta situação.

O que fazer ao encontrar uma cobra?

QUANDO o animal aparece numa casa ou quintal, os bombeiros devem ser acionados.

Nem pense em pegar a vassoura ou qualquer outra coisa e sair para o ataque caso se depare com uma cobra. Elas podem aparecer sim, até mesmo dentro de casa e essa não é, com certeza, a atitude correta. Veja o que fazer ao encontrar uma cobra:
O ideal é acionar os bombeiros (telefone 193) que possuem pessoas preparadas para fazer o “resgate” do animal. Lembre-se: jamais se aproxime dela.

Chamando os bombeiros, fale com calma, dê o seu endereço e aguarde, observando de longe, os movimentos da cobra. Se ela fugir é necessário saber que isso aconteceu. Os bombeiros irão retirar a cobra e devolvê-la para a natureza.

Não é raro que uma cobra invada uma casa e se esconda nos lugares menos comuns, como por exemplo, uma gaveta. É claro que ao abrir a gaveta e deparar-se com o réptil, a sua primeira reação será de espanto, então, nem tente fechá-la novamente. Retire todas as pessoas de dentro da casa, principalmente as crianças. Deixe a gaveta como ficou, aberta e ligue imediatamente para o corpo de bombeiros. Não tente fazer outra coisa, além disso.

Mais comum ainda é encontrar cobras nos quintais. E a primeira coisa a fazer é sempre retirar as pessoas de perto para que elas não corram nenhum risco. Não pense que estando do lado de fora será fácil matá-la. Normalmente, as pessoas são picadas pelas cobras justamente quando tentam matá-las. O animal sente-se acuado e parte para o ataque.

Assim, como nos demais casos, o correto é retirar todo mundo de perto e ligar imediatamente para o corpo de bombeiros para a retirada do réptil.

Se por acaso alguém estiver muito próximo da cobra e sentir-se com medo de tentar sair de perto, uma alternativa, para que o bicho mude de lugar é usar uma mangueira de alta pressão, esguichando um jato de água. Mas, atenção, a distância entre as pessoas e a cobra deve ser muito grande. Ela é rápida para atacar, principalmente, quando ela se sente acuada. É preciso que ela tenha um espaço para fugir quando o jato de água atingi-la. Mas, vale ressaltar que isso só deve ser usado em último caso, os bombeiros são sempre a melhor solução.

No Brasil podemos encontrar vários tipos de cobras peçonhentas. Entre as cobras que podemos encontrar, a cascavel, a jararaca, a surucucu, a preguiçosa e a coral são as mais venenosas. Porém, são animais mais comuns em lugares mais afastados. Mesmo assim, nada impede de encontrarmos uma delas em plena cidade, como vem ocorrendo no Aeroporto.

Porém, como não podemos identificar de que cobra se trata, e como não sabemos o veneno que cada uma delas possui, é melhor manter-se sempre afastado de qualquer uma que seja.

Não tente adivinhar qual é espécie e chegar à própria conclusão de que se trata de uma cobra que não é venenosa e por isso você mesmo pode cuidar do problema sozinho. Essa não é uma alternativa inteligente e as chances de você errar o tipo de cobra são muito grandes. Além do mais, uma cobra pode atacar mesmo quando não é venenosa e fazer mal da mesma forma.

Não pegue pau, pedra ou qualquer outra coisa e ache que vai acertar a mira e acabar com a cobra. Pelo contrário, as chances do seu ataque não dar certo são muitas e em consequência, a cobra ficará mais irritada, acuada e pronta para partir para cima de quem a atacou. Sendo que as chances de ela lhe fazer mal, neste caso, são muito maiores.
Lembre-se: cobra é cobra e é o animal mais ágil da natureza.

COMPARTILHE

COMENTE