O ‘menino do dedo verde’ em Vila Pavão

MENINO de onze anos, que mora no interior de Vila Pavão, se dedica a cuidar do meio ambiente.

Elias de Lemos (Correio9)


O JOVEM Pedro Henrique, junto com sua mãe e o deputado estadual Sérgio Majeski.

A questão ambiental é um assunto comum na atualidade, no entanto, nem sempre as discussões, e preocupações manifestadas, são transformadas em ações. Atitudes simples – como a devida destinação do lixo, jogar lixo nas ruas e o descarte de lixo nos rios – ainda não foram assimiladas por grande parte das pessoas. Porém, compreender quais são as grandes demandas ambientais de onde se vive é uma etapa fundamental para cada um agir a favor do meio ambiente.

O GAROTO pavoense está se tornando um especialista em plantas nativas e ele produz mudas para a
recuperação de áreas degradadas.

Quais são os principais desafios na área de meio ambiente em seu município? Seriam a respeito da fauna e flora? Ou sobre os córregos, rios e lagos? Estariam localizados na zona urbana ou rural do município? O que mais incomoda: a sujeira, o ar poluído, ou o uso de agrotóxicos? Perguntas como estas têm respostas bem claras para o menino Pedro Henrique Flegler Rodrigues. Ele tem onze anos de idade e é estudante do sexto ano no CEIER – Centro Estadual Integrado De Educação Rural De Vila Pavão. Ele é o primogênito e tem uma irmã de nove anos.

Foi na escola que, há três anos, Pedro, então com nove anos, passou a entender sobre os assuntos ambientais. Era a semana do meio ambiente, quando ele participou de uma mobilização sobre o tema. Seu pai, Pedro José Rodrigues, disse ao Correio9 que, depois daquela semana, a vida do filho não foi mais a mesma. Desde então, só aumentou o interesse do garoto pelos temas ambientais.

No entanto, ele não se limita a estudar sobre o meio ambiente. Ele faz a checagem de tudo o que aprende. Assim, há três anos ele começou a conhecer espécies nativas e a atividade acabou se tornando uma ocupação diária. Com isso ele vem se tornando um especialista na identificação de plantas nativas, tendo encontrado cinco espécies de Ipê na região de Vila Pavão.

No início, ele produzia mudas e fazia doação, mas a atividade foi crescendo e está se transformando. Recentemente, uma mineradora do município o convidou a produzir mudas para recuperação de uma área no interior.

As sementes são colhidas na localidade, que fica na zona rural de Vila Pavão. Nestes três anos já foram produzidas doze mil mudas. Agora, Pedro está começando a trabalhar, também, com plantas medicinais.

Para ele, a questão ambiental vai além de “plantar árvores”, seu pai disse ao Correio9 que ele e a mãe do menino, Vanderleia Flegler Rodrigues, estão preocupados com a visão crítica do filho, “ele é muito crítico em relação ao meio ambiente, para ele o meio ambiente é tudo”, afirma o pai.

Toda a família apoia a atividade do “menino do dedo verde”. Eles moram em um sítio e atualmente estão cuidando de uma plantação de milho e de feijão.

Normalmente, tendemos a dar mais atenção àqueles problemas ambientais que comprometem de forma mais direta a qualidade de vida das pessoas, como os referentes ao saneamento, por exemplo. Porém, na visão de Pedro, a realidade ambiental depende da percepção de cada pessoa, para enxergar que existem outras questões relevantes. Para ele é importante semear a ideia de como o meio ambiente é integrado.

COMPARTILHE

COMENTE