Missão Antártica: Voz e vídeo pela primeira vez em 37 anos

A INAUGURAÇÃO da nova estação está prevista para janeiro de 2020.

IMAGEM e voz direto da Antártica, pela primeira vez, em 37 anos.

 

O presidente Jair Bolsonaro falando de Brasília, o ministro e astronauta Marcos Pontes, de Houston/EUA e os ministros Onyx Lorenzoni, Ricardo Lessa, Wagner Rosário, além de membros da frente parlamentar mista de apoio ao PROANTAR, direto do Continente Antártico, conversaram ao vivo e inauguraram a nova base de telecomunicações.

A ampliação e a modernização do sistema de telecomunicações foram possíveis graças a intermediação do MCTIC através da Anatel, para a renovação do acordo entre Marinha e Oi, criado em 2006 e prorrogado em 2018 por mais cinco anos.

Com vinte vezes mais capacidade de transmissão de dados, agora a rede móvel 4G permite a transmissão de imagens de pesquisas e informações científicas que incluem observações atmosféricas que podem reduzir as consequências de eventos meteorológicos severos no Brasil. As pesquisas na Antártica permitem melhores previsões de tempo, que impactam diretamente a agricultura e a economia no Brasil, por exemplo.

“A Antártica é muito importante para nós. Parabéns aos homens e mulheres do Brasil, civis e militares, pelo patriotismo, pela perseverança e pela garra. Se não fosse a determinação dos pesquisadores com o apoio do MCTIC, Marinha do Brasil e Força Aérea nós não teríamos atingido esse grau de conhecimento”, afirmou o presidente Bolsonaro.

Nos últimos 4 anos cerca de 300 pesquisadores participaram do PROANTAR. A nova instalação também vai atenuar o isolamento dos cientistas e pesquisadores que passam a maior parte do ano longe de suas famílias. Só quem já passou por alguma dificuldade de comunicação sabe como é importante ouvir, ver e ter notícias de pessoas com laços afetivos.

“Vivi essa experiência indo para o espaço. É fundamental o pesquisador ter a possibilidade de se comunicar com suas bases e também com a família, isso é muito importante para o psicossocial de quem passa longos períodos fora de casa”, ratifica o ministro do MCTIC.

Marcos Pontes também aproveitou para anunciar a continuidade do Criosfera, o laboratório científico que fica a 2.491 quilômetros ao sul da Estação Antártica Comandante Ferraz. O Crio 1 foi instalado em 2012, usa apenas o sol e o vento para suprir toda a energia necessária aos equipamentos de pesquisa química atmosférica e instrumentação meteorológica ao longo de verões e invernos antárticos. Opera de forma autônoma, enviando dados por satélite para o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

“Quero anunciar os estudos para a implantação do Criosfera 2. Os dados apurados no interior da Antártica são de extrema relevância científica e continuarão trazendo benefícios para a sociedade brasileira”, afirmou na videoconferência.

O módulo Criosfera 2 já está pronto na cidade de Porto Alegre e será muito útil para pesquisas nas áreas de geologia, geofísica, climatologia e glaciologia.

Inauguração da nova EACF

A inauguração da nova estação está prevista para janeiro de 2020.

As obras tiveram início no verão de 2015/2016, possui uma área em torno de 4.500 metros quadrados e está sendo construída no mesmo local ocupado pela estação anterior (destruída por um incêndio em 2012 que matou dois militares brasileiros).

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here