Homem pede liberação para pouso de Ovni no Centro de Belo Horizonte

SOLICITAÇÃO foi encaminhada à Câmara Municipal e à prefeitura. Chegada dos extraterrestres está marcada para 20 de julho de 2019.

 

Um vereador de Belo Horizonte foi surpreendido com uma solicitação que poderia mudar completamente o trânsito no Centro da cidade.

Um homem de 60 anos o procurou para pedir a liberação de pouso de discos voadores na Praça Sete, que fica no coração da capital mineira.

Esta não foi a primeira vez que o microempresário Walmir de Souza Marques, morador do bairro Lagoinha, na região Noroeste, fez este tipo de demanda. Em ao menos outras três solicitações, ele teve o pedido negado.

Em uma delas, a prefeitura alegou que “o local não tem estrutura para receber um evento desse porte. Conforme a regional, somente são autorizados eventos com expectativa máxima de público de 1.000 pessoas.”

O homem contou que resolveu procurar o gabinete do vereador Gabriel Azevedo (PHS) para que a chegada dos visitantes aconteça de forma harmoniosa.

— Quando você vai na casa de um conhecido, você liga perguntando se tem alguém em casa e só entra se a pessoa te convidar. Com os extraterrestres acontece a mesma coisa. Eles precisam ser autorizados para chegar.

Marques não soube precisar como os seres de outros planetas serão avisados sobre a liberação do espaço para voo, caso consiga a façanha. Contudo, ele adiantou a data para chegada dos colegas interplanetários: 20 de julho de 2019.

Gabriel Azevedo disse à reportagem que não ficou surpreso com a demanda porque “nada surpreende um vereador”. O parlamentar recebeu a solicitação como faz com todos os pedidos dos cidadãos belo-horizontinos. Porém, ele afirma que a questão está além de suas atribuições.

— Nossa equipe trata todos com muita atenção e sempre explica quando a demanda foge ao escopo da função de vereador. O metrô, por exemplo, mesmo estando em Belo Horizonte é função da CBTU, órgão subordinado ao Ministério dos Transportes. Da mesma forma, o poder constitucional a mim investido não contempla temas aeroespaciais

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here