Hartung assina lei que altera limites de municípios capixabas

O governador Paulo Hartung assinou nesta quarta-feira (13) a lei que altera os limites intermunicipais das cidades de Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina.

A mudança, que vai beneficiar cerca de dois mil moradores de comunidades localizadas na região, tem como objetivo facilitar o acesso da população a serviços básicos, como educação e saúde, além de legalizar situações administrativas.

Antes da mudança na lei, as áreas alteradas ficavam distantes das suas sedes municipais e, por isso, acabavam não sendo atendidas pela administração de origem.

Durante o evento, que contou com a participação da população local, Hartung ressaltou a importância da mudança para essas comunidades.

“Eu decidi corrigir as divisas, fazendo um jogo de ganha-ganha que beneficiasse as três cidades. Conseguimos dar uma “arrumada” que precisava ser dada na região. Preciso também agradecer o empenho dos três municípios, que foram importantes nesse projeto, dialogando para que a gente encontrasse a solução para a demanda dessas comunidades”, disse o governador Paulo Hartung.

“A alteração dessa área é uma questão de justiça social. Não está se tratando de Santa Teresa, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina, mas da tranquilidade e da raiz das famílias que moram nesses lugares. Nós sempre nos consideramos teresenses e temos nossos registros em Santa Teresa”, revelou Gilson Mansur, que tem propriedade em Aparecidinha há 32 anos.

Um dos fundadores de Aparecidinha, Naldo Barth, se emocionou com a concretização da mudança. Ele contou que o local começou com apenas nove famílias e se desenvolveu ao redor da igreja, fundada em 1972. Agora, com a alteração na lei, ele vive a expectativa da volta dos investimentos ao local. “Antes não podia fazer obras aqui. Agora, os investimentos vão voltar. Estamos esperando uma escola já”, exaltou Barth.

 

Novas sedes

De acordo com a nova lei, Aparecidinha e Valão de São Pedro (que, juntas, abrigam cerca de 500 moradores) passam a pertencer a Santa Teresa. Antes, parte delas estava em Santa Maria de Jetibá e o restante em Santa Leopoldina, que fica a 23 quilômetros de distância.

Já Serra do Gelo, que pertencia a Santa Teresa, foi transferida para Santa Maria de Jetibá, que está a sete quilômetros. Santa Leopoldina, que cedeu parte de Aparecidinha, recebeu em troca cerca de 35% da área da Estação Ecológica de Santa Lúcia, que pertencia a Santa Teresa.

 

Idaf

Todo o estudo para que as mudanças ocorressem foi feito pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), que também realizou reuniões com as comunidades para equacionar a questão. “Estamos felizes por sanar uma demanda antiga das comunidades que vivem nessas áreas. Precisamos levar em conta o sentimento de pertencimento dessas pessoas e as raízes culturais delas. Além disso, serão legalizadas situações administrativas, pois a revisão das divisas evitará que prefeitos incorram em improbidade por investirem recursos fora de sua administração”, concluiu o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu.

COMPARTILHE

COMENTE