Coluna exclusiva do Jornal Correio9 – Sangria (06/02/2019)

Ladrão Faminto
Esta semana um ladrão arrombou uma casa no Bairro Aeroporto, em Nova Venécia, de onde levou, apenas, alimentos. Foram furtados ovos, uma galinha, 5 quilos de arroz, um pacote de café, biscoito e sal. Seria melhor apelar pela solidariedade. Quem rouba é ladrão, não importa o tamanho do roubo!

Incêndios
Incêndios têm se tornado diários no Bairro Aeroporto. Há muitos matagais pelo bairro, além de amontoados de mato e folhas secas em diversas ruas. O problema surge quando moradores adotam o fogo como solução. Aí, além da fumaceira – que provoca tosse e irritação nos olhos – a cinza invade as casas provocando muita sujeira.

Tiriricas
Moradores do Bairro Betânia, em Nova Venécia, estão ‘tiriricas da vida’ com ‘um certo’ vereador. Após uma casa ser destruída por um incêndio – no último final de semana – eles se mobilizaram para ajudar e abrigar a família, que tem três filhos menores. Depois de tudo resolvido, o nobre edil apareceu no bairro e ‘pegou uma carona’ na ação dos moradores. Ele filmou e postou em sua rede social puxando os créditos para si.

Racha
A eleição para a Corregedoria da Câmara de Vereadores de Nova Venécia, apenas, confirma o racha político no município.

A eleição
Com oito votos a favor, a vereadora Gleyciaria Bergamim (DEM) foi reeleita para a Corregedoria da Câmara de Vereadores de Nova Venécia para o próximo biênio. Ela teve o próprio voto somado aos votos de Juarez Oliosi (PSB), Biel da Farmácia (PV), Cláudio do Granito (PTB), Cimar do Altoé (PHS), Mir de Guararema (PDT), Zequinha Brasileiro (PV) e Zé Luiz do Cricaré (Avante). Do lado oposto, estiveram o seu oponente Luciano Márcio (PSB), mais os vereadores Antonio Emílio (PPS), Cabo Tikeira (PV) e Dejanir Dias (PSB). O vereador Evaristo Miguel (PTB), registrou a única abstenção.

Separou
Nesta segunda-feira, 4, foi divulgada (pelo jornal Folha do ES) a separação do ex-senador Magno Malta, que é pastor, e a cantora gospel Lauriete, que é deputada federal. A separação seria um caso da esfera privada, não fosse o fato de que, quatro anos atrás, os dois tivessem abandonado os respectivos casamentos anteriores e se unido, num ato que teve repercussão política e religiosa.

Traição
Desta vez, as informações registram que o motivo da separação seria a traição de Magno Malta com uma mulher gaúcha. Isso, também, seria assunto da esfera privada, se não fosse o fato de Malta ser um ardoroso ‘defensor’ dos ‘valores da família’, o que faz de notícias como esta chocantes para o seu eleitorado evangélico.

Alijado
O “inferno astral” do ex-senador começou em 2018. Ele pretendia ser até ministro da Família no governo Jair Bolsonaro (PSL), tendo como avalista o pastor Silas Malafaia. No entanto, por vários motivos foi alijado da sucessão.

Tem briga
Bolsonaro expõe sua briga com Mourão, que até então transcorria sob as cortinas do Governo e longe dos holofotes da mídia matreira. Na carta enviada ao Congresso, o presidente quebrou uma tradição desde a redemocratização e não incluiu a assinatura de seu vice na mensagem, dando a entender que o conteúdo não tem a anuência de Hamilton Mourão (PRTB). É briga de cachorro grande!

Destoou
Todos os últimos ex-presidentes incluíram seus respectivos vices em suas mensagens: Michel Temer, em dois mandatos de Dilma Rousseff; José Alencar, em dois mandatos de Lula; Marco Maciel, em dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, e finalmente Itamar Franco, na mensagem de Fernando Collor.

Ruptura
A decisão de retirar o vice-presidente da mensagem coloca mais evidente a ruptura entre Bolsonaro e Mourão, que começou mesmo antes da eleição.

Vem de longe
Eles já haviam se desentendido em relação a leis trabalhistas em setembro do ano passado; sobre a política externa do presidente; no episódio da mudança da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém e, mais recentemente, sobre a transparência da família presidencial em relação ao caso do motorista Fabrício Queiroz, acusado de integrar um esquema de corrupção ligado ao senador Flávio Bolsonaro.

Sem rumo
O clã Bolsonaro no governo está com sérios problemas com a sociedade e patina, desorientado, sem propostas para o combate ao desemprego, à falta de habitação, à fome, etc., bem como nada é dito sobre soluções ‘urgentes’ para a saúde e segurança pública.

Será a alternativa?
Na contramão, surge o general. Com várias entrevistas agendadas, ele é controverso a Bolsonaro: tem propostas que Bolsonaro sequer imagina propor. Desde que o presidente declarou guerra à imprensa, todos querem falar com Mourão.

Fake
Depois de publicar, na semana, um comunicado cheio de erros de português, o ministro da Educação, Ricardo Vélez-Rodrigues, em entrevista à revista Veja, disse que Cazuza (que faleceu em 1990) “pregava que liberdade é passar a mão no guarda”. Porém, a frase, originalmente era do Casseta & Planeta. A mãe de Cazuza, Lucinha Araújo contestou a fake do ministro.

Fake 2
Nesta terça-feira, 5, Lucinha Araújo divulgou uma nota exigindo uma retratação pública do ministro. Caso contrário, ela tomaria medidas jurídicas. Ainda na noite de ontem, o ministro usou as redes sociais para se desculpar com a mãe do ídolo do rock nacional pelo erro cometido.

Olha Ela, Olha Ela…
Leitores da coluna informaram que, no último domingo, saíram de Itaúnas e foram até a paradisíaca Praia de Riacho Doce (na divisa com a Bahia) ouvindo o Programa Retrocidade (da 101,1 Cidade FM, de Nova Venécia). O sinal está indo “longe pra dedéu…” A emissora é parceira forte do Correio9. Sucesso sempre Januário, Edivaldo e cia. Pra frente, e avante!

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here