Coluna Exclusiva do Jornal Correio9 – Rugido (05/01/2019)

POR BILLY BALDO – [email protected]


 

Ahhh! Neste calor nada é melhor do que se refrescar na praia. Isto é o que está fazendo a nossa bela de hoje, Ana Cláudia Sarmento Rocha. Ela é de Nova Venécia, tem 20 anos e estuda Radiologia.

 

Corrida
Ainda faltam dois anos para o prefeito de Nova Venécia, Mário Sérgio Lubiana (PSB), deixar o cargo. No entanto, o que não faltam são pretendentes à cadeira ocupada por ele. Até agora, esta coluna contabiliza, pelo menos, oito nomes dispostos a disputar a Prefeitura. E vão aparecer mais! É só o começo!

Concurso
A Prefeitura de Nova Venécia vai realizar processo seletivo para seleção de pintor de parede, em regime de cadastro de reserva. A vaga é para contratação em designação temporária. A inscrição deverá ser feita na Secretaria de Administração situada no prédio da Prefeitura, entre os dias 14 e 15 de janeiro de 2019. O horário será das 8h às 11h e das 13h às 15h. Outras informações (27) 3752-9006.

A posse
De acordo com um levantamento do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e do CIOB (Centro Integrado de Operações de Brasília), cerca de 115 mil pessoas participaram da cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na terça-feira (1º) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O GSI chegou a estimar que entre 250 mil e 500 mil pessoas compareceriam ao evento. Mas o número ficou abaixo do esperado.

A posse 2
Autoridades chegaram a cogitar que a posse de Bolsonaro atraísse mais expectadores que a primeira posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2003. À época, a posse de Lula reuniu pelo menos 150 mil pessoas, conforme dados da Polícia Militar, Polícia Federal e Defesa Civil do Distrito Federal. Foi o maior público em uma posse de presidente após a redemocratização.

Libras
A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também, discursou na posse presidencial. Ela fez um discurso inclusivo, em libras (linguagem brasileira de sinais). Nas redes sociais, muita gente escreveu que o discurso da Michelle, em libras, foi mais compreensivo que os da Dilma, em português. O povo não perdoa.

Aliança
Candidato ao terceiro mandato na Presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ) disse ao jornal O Globo desta quinta-feira (3), que o ex-ator pornô e deputado eleito, Alexandre Frota (PSL/SP) serviu como emissário do ministro da Economia, Paulo Guedes, e articulou o apoio do PSL à sua candidatura ao comando da Casa. É isso mesmo: o ‘intelectual’ Alexandre Frota é um dos homens mais influentes do governo.

Aliança 2
Em troca do apoio, Maia ofereceu cargos e empenho na aprovação da Reforma da Previdência. É a velha prática do toma-lá-dá-cá!

Entrevista
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) concedeu nesta quinta-feira (3) ao telejornal ‘SBT Brasil’, sua primeira entrevista depois de tomar posse no cargo. Ele falou sobre assuntos espinhosos!

Previdência
Bolsonaro afirmou que a idade mínima para a aposentadoria deverá ficar em 62 anos para homens e 57 anos para mulheres, com aumento de forma gradativa: um ano após a aprovação da reforma e o outro, a partir de 2022. Temer propunha idades mínimas de 62 e 65 para mulheres e homens, respectivamente. Pelo menos, a proposta de Bolsonaro é mais leve!

Armas
Bolsonaro disse que ele e o ministro da Justiça, Sergio Moro, estão trabalhando em um decreto para mudar as regras para a posse de armas, ou seja, o direito de ter uma arma em casa. Segundo o presidente, o acesso a armas pode ser mais fácil em estados mais violentos. É isso mesmo, o presidente que ‘jogar’ mais armas onde já é muito violento!

Queiroz
Ao ser perguntado sobre Fabrício Queiroz – ex-assessor de seu filho, Flávio Bolsonaro – ele respondeu: “Eu não tenho nada a ver com essa história”. “O Coaf fala em movimentação atípica, isso não quer dizer que seja ilegal, irregular”. O presidente também contou que emprestou dinheiro a Queiroz, que disse conhecer desde 1984, “mais de uma vez”, mas declarou que não pretende conversar com ele até o esclarecimento da situação.

Atentado
Bolsonaro disse acreditar que Adélio Bispo de Oliveira, o homem que o atacou em Juiz de Fora (MG), foi orientado a “cometer aquele ato”. Essas pessoas, segundo o presidente, tinham certeza que Oliveira seria linchado por seus eleitores após o crime. Bolsonaro também levantou suspeitas sobre os advogados de Oliveira.

Bolsa Família
Segundo Bolsonaro, é possível “buscar uma saída” para “pelo menos metade” dos beneficiários do Bolsa Família, que chega a 14,1 milhões de famílias. O presidente disse que esta saída seria por meio da inserção no mercado de trabalho. Bolsonaro também afirmou que acabar com o programa seria “um ato de desumanidade”.

Justiça do Trabalho
“Qual o país do mundo que tem?”, disse o presidente quando perguntado se a Justiça do Trabalho deveria acabar. Bolsonaro afirmou que a discussão de uma proposta neste sentido está em estudo.

PT
Bolsonaro disse que a oposição não aceita diálogo com o governo, nem ele quer conversa com partidos como PT, PCdoB e PSOL. O presidente classificou os parlamentares destes partidos como “radicais”. Sem chance!

Auxílio-reclusão
O auxílio-reclusão ultrapassa o valor do salário mínimo. Em reunião com Ministros, decidiu que vai avançar nesta questão ignorada quando se trata de Reforma da Previdência. O Brasil inteiro se pergunta que critério é esse que valoriza mais os criminosos do que trabalhadores. Até que enfim, um presidente tocou no assunto!

Azul e Rosa
Depois de dizer que viu Jesus em um pé de goiaba, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, declarou em vídeo na quinta-feira (3) que agora há “uma nova era no Brasil” em que “menino veste azul e menina veste rosa”. A frase da ‘ministra da goiabeira’ foi o assunto mais comentado, da semana, nas redes sociais.

‘Despetização’
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni anunciou a demissão de 300 funcionários do seu Ministério. Segundo ele, a medida tem o objetivo de retirar e eliminar ideias socialistas e “despetizar” o governo. Na minha terra, o nome disso é perseguição!

Clã
Com Jair Bolsonaro na presidência, seus filhos Flávio no Senado, Eduardo na Câmara dos Deputados e Carlos na Câmara Municipal do Rio, a vida política em Brasília também está sendo um caso de família. Esta é a primeira vez que temos um presidente que terá um filho na Câmara e outro no Senado. É muito poder para uma família só!

Problema
Há um elemento que pode complicar o governo Bolsonaro. Avança a passos largos nos EUA a possibilidade de um processo de impeachment de Donald Trump. Ele perde força entre seus aliados republicanos no Senado. E já não tem maioria na Câmara, onde os democratas têm mais deputados. O problema é que a política externa de Bolsonaro é toda centralizada no governo Trump. Se Trump perder o cargo, vai feder por aqui!

Problema 2
Outro grande aliado de Bolsonaro, o primeiro-ministro de Israel, Benjamim Netanyahu, também está na berlinda. Ele pode ser condenado em processo judicial por corrupção nos próximos dias e, pela lei de Israel, teria de renunciar ao cargo. As quedas desses governantes ainda são hipóteses um tanto remotas. Mas já precisam estar no radar. E se avançarem podem significar uma enorme mudança nos destinos do mundo. E do Brasil.

Se beber…
Se beber, não dirija. Certo! Nem tanto assim! O padre Edson Maurício, de 51 anos, não ouviu o ditado e se deu mal. Na madrugada desta quarta-feira (2), o religioso foi preso ao ser flagrado dirigindo embriagado em São Carlos, no interior de São Paulo. Ele foi parado por uma blitz e foi obrigado a fazer o teste do bafômetro, que registrou 1,17 mg de álcool por litro de sangue. Será quantas missas ele celebrou para ficar assim?

A multa
Na ocasião, o padre Edson seria liberado se pagasse a fiança de R$ 5 mil, mas como não tinha dinheiro, foi autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Triagem. O religioso foi liberado na manhã desta quinta-feira após audiência de custódia. Mas isso não o livra da multa de quase R$ 3 mil por dirigir bêbado, da abertura de um processo contra ele e da suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por um ano. Deus perdoa, mas a lei dos homens é outra, seu padre!

Carnaval
Ministra da goiabeira, padre pé-de-cana, socialismo bolsonariano e por aí vai. De uma coisa a gente não pode reclamar, tem tema ‘pra’ caramba ‘pro’ carnaval deste ano!

COMENTE

Please enter your comment!
Please enter your name here