Alcimar Lopes celebra 31 anos de rádio

Tudo começou na vida do radialista Alcimar Lopes em Barra de São Francisco, na rádio Jovem Barra FM.

O RADIALISTA Alcimar Lopes fala sobre a sua história no rádio.

O radialista capixaba Alcimar Lopes completou em abril de 2018, 31 anos de rádio. A história deste radialista é longa e diga-se de passagem, serve de exemplo para muitos radialistas que estão começando a carreira.

Em 1986 Alcimar Lopes prestou concurso público para a Polícia Militar, já que ele tinha dois sonhos: um era ser médico, mas logo acabou desistindo, no entanto, no outro que era ser policial, ele foi adiante. A família era contra ele ser policial, mas acabou sendo aprovado no concurso para soldados, pois era um sonho seu. Naquela época, o curso era de seis meses, mas só conseguiu ficar por três meses e desistiu do curso.

Como sempre gostou de música e era amigo dos grandes nomes do rádio naquela época – como Kazinho, Fábio Pirajá, Arnaldinho, Luiz Carlos, Nivaldo Passamai, Antário Filho e outras feras do microfone – ele foi se aproximando e se apaixonando pelo rádio.

Tudo começou na vida do radialista Alcimar Lopes em Barra de São Francisco na rádio Jovem Barra FM, que para ele era uma verdadeira escola do rádio, para quem queria começar a vida no rádio capixaba. A comparação que o radialista Alcimar Lopes faz, é que a rádio Jovem Barra FM, era o SINE do rádio capixaba, pois era nesta rádio que todos procuravam referências. Ficou lá por quase dois anos, de onde veio, com outros locutores, para inaugurarem a primeira rádio de Nova Venécia, a Nova Onda FM.

Após um bom período na Nova Onda FM, o radialista Alcimar Lopes recebeu uma proposta, juntamente com outros locutores, para irem para a outra rádio Veneciana, a extinta rádio Robusta FM (que se tornou Novo Tempo FM), onde ficou também um bom período. Mas desta vez, não queria mais ficar no interior com a família, pois já percebia que poderia conquistar um espaço na capital.

A primeira rádio que ele bateu na porta foi a Tropical FM, que era o sonho de todo radialista, fazer parte de daquela equipe. Levou um piloto em mãos, que na época, era desta forma que o locutor que havia passado por alguma emissora de rádio era avaliado. Não tinha vaga para contratar, mas tinha uma oportunidade para fazer férias de madrugada e ele foi chamado. Outro detalhe importante era que ninguém da sua família sabia que ele iria fazer férias na rádio Tropical FM, a mais ouvida do estado. Apenas a sua esposa e o seu irmão mais novo Alceir Lopes, que também é radialista.

De lá pra cá, Alcimar Lopes passou pelas grandes emissoras de rádio na capital adquirindo conhecimento e se profissionalizando no microfone. Nas emissoras que passava, era como exemplo para os demais, usando o que aprendeu no interior e na capital. Sempre era chamado para apresentar os grandes eventos, entre eles o Vital, carnaval fora de época de Vitória e o festival de Alegre.

Mas, um evento que sempre que ele traz a memória, aconteceu quando ele estava na Rede Gazeta de Comunicações e fazia parte da rádio Litoral FM. Lá foi convidado juntamente com os locutores Kazinho, Aloísio Ovelha e o saudoso Jairo Maia para apresentarem um show do Rei Roberto Carlos.

Ele se lembra ainda, que sempre que chegava cedo para entrar no ar, ele passava no estúdio da rádio Gazeta AM, para poder aprender ainda mais com Jairo Maia. Neste tempo todo de rádio, Alcimar Lopes faz questão de falar das “grandes amizades”, tanto no rádio como fora dele também. Pôde conhecer muitos ouvintes e que viraram amigos.

Na capital, a ouvinte que hoje é sua amiga se chama Katiene Ferreira Gomes, a Katiene de Paul. Que o acompanha há muitos anos e conhece também um pouco da sua vida pessoal. Sabe de algumas curiosidades da vida dele, sabe o nome, data de aniversário da esposa e filhos. Outra ouvinte que virou amiga, se chama Maria da Penha Ribonde (Penha Ribonde), que mora em Jaguaré, no Norte do Estado.

Na época a tecnologia das comunicações não era avançada, como hoje, e ela usava os Correios para enviar cartas para quase o mês todo, para parabenizar os aniversariantes do dia na rádio.

Quando perguntado sobre alguma notícia que chamou sua atenção neste período, ele destacou duas. Uma dessas notícias foi no início do rádio em Barra de São Francisco, quando apresentava o programa em uma noite de sábado, ele recebeu uma ligação do hospital municipal pedindo socorro à população. Havia acontecido um acidente grave com um ônibus, pois perdeu o freio e desceu em uma represa matando muitas pessoas. O diretor queria que ele anunciasse o acidente e pedisse aos médicos e enfermeiros que fossem para o hospital.

Imediatamente, ele pediu ao diretor que ligasse para o prefeito, pois o prefeito era o dono da rádio, para que fosse autorizado o pedido de ajuda. Em seguida, o prefeito ligou e autorizou noticiar o acidente e pedir ajuda na rádio.

Outra notícia que marcou a sua vida foi quando estava no ar na rádio Litoral FM, em Vitória e o seu repórter externo Marcelo Carlos queria entrar no ao vivo para dar um flash sobre um assalto na agência do Banco do Brasil. Quando o repórter entrou no ar, dando a notícia sobre o assalto com refém, Alcimar Lopes perguntou no ar, se o repórter sabia o nome do assaltante. O repórter falou o apelido do assaltando e Alcimar Lopes disse que o conhecia dos bailes funks que apresentava e pediu para falar com ele.

O repórter então colocou o assaltante na linha e Alcimar Lopes se apresentou e perguntou ao assaltante o que ele queria. O assaltante pediu um advogado ou um juiz para ele que pudesse dar a ele toda a segurança possível, no que foi atendido.

Hoje o radialista Alcimar Lopes está de volta à rádio Tropical FM, já pela terceira vez, de segunda a sábado das cinco às oito horas da manhã, com o programa Bom Dia Tropical que é líder em audiência.

A mais recente novidade foi que Alcimar Lopes aderiu à rede social, abrindo uma conta no instagram (alcimarlopesoficial), com a finalidade de mostrar ao ouvinte o que ele realmente faz no programa Bom Dia Tropical. Além de continuar fazendo o que ama na rádio, ele exerce a função de assessor de comunicação do deputado Freitas há dez anos, cuidando da área de comunicação do gabinete.

Diante do momento político no país, ele destacou que nunca se candidatou a cargo político nenhum, mesmo estando neste meio há muitos anos.

COMPARTILHE

COMENTE